Causos Gauchescos de Galpão

Causos gauchescos são histórias curtas, inventadas e inverossímeis que fazem parte da cultura gaúcha tradicional. Nos dias de hoje se realizam festivais onde se premiam os melhores contadores de causos.

 

Alguns Causos...

Barbeiro

Diz que um belo dia, um índio bem alegre, chegou numa barbearia juntamente com um menino, os dois para cortar o cabelo.

O barbeiro, gente mui buena, fez um belo corte no índio, que já aproveitô pra aparar a barba, enfim deu trato geral.Depois de pronto o índio, chegou a vez do guri. Nisso o índio disse pro barbeiro:

- Tchê, enquanto tu corta as melena do guri, vou dar um pulo até o bolicho da esquina comprar um cigarrito e já tô de volta.

- Tá bueno! disse o barbeiro.

Só que o barbeiro terminou de cortar o cabelo do guri e o índio não apareceu.

- Senta ai e espera que teu pai já vem te buscar.

- Ele não é meu pai! - disse o moleque.

- Teu irmão, teu tio, seja lá o que for, senta ai.

- Ele não é nada meu! falou o guri.

Ai o barbeiro perguntou intrigado:

- Mas quem é o animal então?

- Não sei! Ele me pegou ali na esquina e perguntou se eu queria cortar o cabelo de graça!

----

Avião Laçado

Pois vocês sabiam? Tinha que que ser! O único avião laçado no mundo foi feito por uma gaúcho de Santa Maria? Por acaso da minha cidade natal!

O fato aconteceu em 1952. O nome do gaúcho era Euclides Guterres, com 24 anos na época.

O piloto, Irineu Noal. O prefixo do avião: PP-HFP, era um paulistinha o avião.

O piloto tava fazendo frescura sobrevoando baixo uma fazenda da região.

O Euclides não gostou e pra defender as moçoiras da terra atirou o laço de 13 braças e laçou o avião no nariz. Quase o paulistinha vem abaixo. Felizmente pra os dois viventes a hélice cortou o laço.

O piloto desceu na base aérea de Santa Maria com o laço no nariz do avião. Caçaram a carteira dele na hora.

Conheci o piloto 30 anos depois do acontecido. Mostrou-me a revista Time com reportagem sobre o fato com o título :"The cowboy and the airplane", e na Life e na O Cruzeiro e em outras publicações. Teria sido a notícia de mais rápida divulgacao na época. Em menos de uma hora estava na BBC.

E o guasca era de Santa Maria! Barbaridade!

----

Bom de Mira

O gaúcho prestou grandes favores a um industrial carioca e foi convidado a passar alguns dias na mansão do milionário no Rio. Tanto recusou os convites que o carioca mandou buscá-lo em seu jatinho particular. Aí o índio não resistiu e se mandou pra cidade maravilhosa.

Saiu do aeroporto direto para uma Mercedes último tipo, todo automático,vom botão pra baixar vidro, subir antena, bar embutido, televisão, telefone, o índio babando no lenço de admiração. Quando reparou no símbolo da Mercedes na frente do carro, perguntou pro motorista para queservia aquilo e o negrão, bom gozador, inventou que era a mira do veículo. Pra mostrar na prática pra que servia, apontou um velhinho que ia atravessando a rua e falou:

- Vou acertar ele em cheio olhando pela mira.

Acelerou o carrão e quando chegou a centímetros do pedestre, desviou. Já ia dar uma gargalhada do susto que devia estar o gaúcho quando ouviu um baque no lado do carro. Olhando pra trás, viu o desgraçado do velho todo quebrado no meio da rua. E o gauchão explicando:

- Ôta, que se eu não abro a porta ele nos escapava!

CTG Tertúlia do Paraná 2016 - Todos os direitos reservados. Marechal Cândido Rondon - PR

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!